Sempre una a auto-reflexão com a leitura e o ouvir da Palavra de Deus. Quando você ler a Bíblia ou ouvir sermões, reflita e compare os seus caminhos com o que você leu ou ouviu. Pondere que harmonia ou desarmonia existe entre a Palavra e os seus caminhos. A Bíblia testifica contra todo tipo de pecado e tem direções para qualquer responsabilidade espiritual, como escreveu Paulo: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra" (2Tm 3.16,17; ênfase acrescentada). Portanto, quando ler os mandamentos dados por Cristo e seus apóstolos, pergunte-se: Vivo de acordo com essas regras? Ou vivo de maneira contrária a elas?

Quando ler histórias da Bíblia sobre os pecados e sobre os culpados, faça uma auto-reflexão enquanto avança na leitura. Pergunte a si mesmo se é culpado de pecados semelhantes. Quando ler como Deus reprovou o pecado de outros e executou julgamentos por seus pecados, questione se você merece punição semelhante. Quando ler os exemplos de Cristo e dos santos, questione se você vive de maneira contrária aos seus exemplos. Quando ler sobre como Deus louvou e recompensou seu povo pelas suas virtudes e boas obras, pergunte se você merece a mesma bênção. Faça uso da Palavra como um espelho pelo qual você examina cuidadosamente a si mesmo — e seja um praticante da palavra (Tg 1.23-25).

Poucos são aqueles que fazem como deveriam! Enquanto o ministro testifica contra o pecado, a maioria está ocupada pensando em como os outros falham em estar à altura. Podem ouvir centenas de coisas em sermões que se aplicam adequadamente a eles; mas nunca pensam que o que pregador está falando lhes diz respeito. A mente deles está fixa em outras pessoas para quem a mensagem parece se encaixar, mas eles nunca julgam necessitar dessa pregação.

FONTE: http://www.jonathanedwards.com.br
Reforma Radical

3 comentários:

Alex Alves disse...

É uma bela reflexão amigo, mas apenas uma parte da mensagem está compreendida ai. Vale lembrar que devemos ler a biblia a nosso favor, foi para isso que Deus nos deixou sua palavra, para nosso bem. Se pensarmos apenas na lei que nos condena podemos esquecer do amor misericordioso de Cristo, que derramou seu sangue na cruz a nosso favor, por graça. Mesmo sem haver nenhum merecimento em nós, ele nos deu o perdão e a paz. Assim ao lermos Sua palavra não precisamos mais preocupar nossa conciencia com a culpa implacavel de nosso erros, mas podemos louvar pois em Seu sangue fomos purificados e estamos livres de toda condenação.

Trovian Maucellus disse...

Olá Alex Alves, eu acho que você não entendeu direito a mensagem.
Veja o que na ultima e terceira parte o autor:

""Poucos são aqueles que fazem como deveriam! Enquanto o ministro testifica contra o pecado, a maioria está ocupada pensando em como os outros falham em estar à altura. Podem ouvir centenas de coisas em sermões que se aplicam adequadamente a eles; mas nunca pensam que o que pregador está falando lhes diz respeito. A mente deles está fixa em outras pessoas para quem a mensagem parece se encaixar, mas eles nunca julgam necessitar dessa pregação.""

O texto fala da nossa responsabilidade e que a graça não a anula.
A mensagem que ele quer deixar claro é mostrado e resumido nessa ultima parte.
Grande abraço!

Trovian Maucellus disse...

E lembrando que o autor não fala que a palavra foi deixado para nosso mal, mas nós se não tivermos cuidados podemos acabar fazendo o bem ser um mal para nossas vidas.
Nunca devemos pensar que o processo de santificação já chegou no estágio final e é isso que Jonathan Edwards deixa claro em outras palavras também.

Postar um comentário

Formulário de Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

SOMENTE A ESCRITURA - SOMENTE CRISTO - SOMENTE A GRAÇA - SOMENTE A FÉ - GLÓRIAS SOMENTE A DEUS!!