Examina as Escrituras - Richard Baxter

Examina as Escrituras
Richard Baxter


Se você não quer que a obra da sua conversão venha  a  ser  abortada,  uma vez entendido o que lhe é oferecido, ' examine as Escrituras todos os dias  para ver se as coisas são de fato assim ou não ' (At 17:11).
Assim fizeram os Bereanos, e o texto  'diz  que   por  causa  disso  creram '  (At 17:12). Nós não queremos enganá-lo, por isso não queremos que você aceite qualquer coisa que dissermos, mas aquilo que pudermos provar, pela palavra de Deus ser realmente verdade. Não desejamos guiá-lo nas trevas mas,  pela  luz do   evangelho,  queremos  retirá-lo  das trevas. Assim  sendo,  não  recusamos submeter toda a nossa doutrina a um teste justo. Embora não desejemos  que  você se torne culpado por desconfiar de nós injustamente, ainda assim, não desejamos que aceite este ensinos importantes e preciosos, confiado  meramente  nas  nossas palavras; porque neste caso, a sua fé seria  colocada no homem; e, então seria de admirar que viesse a ser fraca, ineficaz, e facilmente abalada. Você pode confiar em um homem hoje e não mais confiar amanhã; um homem pode merecer o maior crédito de você este ano, mas no ano  seguinte  pode  ser  que outro homem, com pensamentos contrários, venha a merecer mais crédito aos seus olhos. Assim, nós não queremos que acredite em  nós  mais  do  que  o  suficiente  para  conduzí-lo a Deus, e para que o ajudemos a entender aquelas palavras  nas  quais você  precisa crer. O nosso desejo, portanto, consiste em que você examine as Escrituras, e teste se as coisas que lhe dizemos são verdadeiras.

A nossa palavra nunca alcançará o seu propósito em você, até que veja e ouça a Deus nelas, e compreenda que é Ele, e não apenas homens, quem   está lhe falando. Se você não ouvir ninguém lhe falar, a não ser o ministro,  não  é  de admirar que ouse desdenhar dele; pois ele é um homem frágil e mortal como  você mesmo. Enquanto  você  pensar  que  a  doutrina  que  pregamos  é meramente  o produto da nossa própria imaginação ou conjecturas, não é de admirar que não a valorize, nem abandone tudo o que cria anteriormente, pela simples persuasão  de um pregador. Mas quando você sondar as Escrituras, e vier a descobrir que o que lhe está sendo pregado é a palavra do Deus dos Céus, ousaria  você  então desprezá-la? Quando você descobrir que nós não lhe dissemos mais do que  fomos ordenados, e que o Deus que falou esta palavra a sustentará, então ela   certamente lhe falará mais intimamente; você a considerará, e não mais a ouvirá com descaso. Se nós vendêssemos mercadorias defeituosas, certamente desejaríamos uma loja escura  para esconder os defeitos; e se o nosso ouro ou prata fossem leves ou de  má qualidade,  nós certamente   não  recomendaríamos  que  os  pesassem   e testassem.Mas quando estamos convictos de que  aquilo  que  falamos  é verdade, não desejamos outra coisa, senão teste. Beleza  e  boa  aparência  não apresentam nenhuma vantagem sobre uma deformidade repugnante quando ambas encontram-se nas trevas, mas a luz mostrará a diferença.  O  erro  será  um  perdedor   quando houver luz, e assim fugirá dela. Mas a verdade será vitoriosa quando houver luz, e portanto  a  buscará. Deixe   que   os  papistas escondam  as Escrituras  do   povo, proíbam sua leitura na língua que eles conhecem, e ensinem-lhes a falar de Deus o que não entendem. Nós não ousamos fazer isso, nem o desejamos. Nossa  doutrina não é pregada nas trevas; por isso convidamos você à 'lei e aos testemunhos '.Coloque nossas palavras na luz, e veja  se  elas  não estão de acordo com a Palavra de Deus. 

Nada nos incomoda mais do que não podermos persuadir nossos ouvintes a fazerem este teste. Alguns deles, entretanto, estão  tão  endurecidos   no seu pecado e miséria, que nem sequer se darão ao trabalho de abrirem suas Bíblias para testarem  se  o  que  dizemos  é verdade  ou  não. Alguns  deles  nem   sequer incomodarão suas mentes pensando sobre isto; ' Deus  não  está em  nenhum dos seus pensamentos'.Alguns já se  consideram  sábios  demais para aprender, e não  mais  abaterão  a  sua  confiança  em  suas  opiniões anteriores, embora, pobres almas, sua  ignorância ameace-os de condenação. Outros estão  tão envolvidos com facções pecaminosas, que  os  seus  companheiros  não lhes darão oportunidade para que questionem o caminho em que estão; enquanto que  outros, ainda dificilmente tomarão as Escrituras como a norma pela qual  devem  testar  e serem provados, porém olham mais para os costumes, e para  a  vontade  daqueles que exercem poder  sobre  eles. Muitos  não  estão querendo  submeter  à teste   o nosso ensino, porque não estão querendo saber a verdade, e não poderiam suportar descobrirem-se  miseráveis,  nem  verem  o que  lhes  é requerido  mas  que   não apreciam praticar. Assim, não podemos conseguir que venham a testar se as coisas que lhes ensinamos são verdadeiras. É por  causa  disso  que  os  homens  enganam  a  si mesmos,  e   pensam encontrar-se seguros, quando na verdade encontram-se em  um  estado  miserável, porque não testam, pela Palavra,  o  que  lhes  é  dito. Isto  os  torna  obstinados   e confiantes na sua loucura, fazendo-os sorrir e cantar beira do inferno, e que nadem alegremente rio abaixo em direção  ao abismo  devorador  como  se mal algum os ameaçasse. Isto faz com que eles, embora em profunda miséria, não tenham   pena de  si  mesmos, e  se  empenhem  tão  pouco  para  escapar  deste estado. Embora tenham  tempo,  meios  e  ajuda  à disposição,  ainda   assim   não  dispõem   seus corações de razões para fazer uso disto. Sim, eles  lançam-se  diariamente  mais   e mais em direção ao abismo; e tudo porque não podemos fazer com que  examinem as Escrituras, para verem se o  pecado  é algo  assim  tão  insignificante, e  se  não  terminará em amargura. Daí serem eles tão facilmente levados por uma   tentação, terem  aversão a uma  vida  santa,  e  menosprezarem  aqueles  que  buscam diligentemente  a  salvação, e  que  são  mais preciosos  aos  olhos  de  Deus. Daí escarnecerem do caminho no qual eles deveriam andar, porque não examinam  as Escrituras para ver o que lhes é dito quanto ao assunto. A  Palavra  é uma  luz que ajudaria muito a abrir-lhe os olhos e a salvá-lo para Deus, se eles apenas fossem  a ela com desejo de conhecer a verdade. Vocês pensam que os ímpios ricos e poderosos  estão  em  melhor  condição do que um homem piedoso, o qual é pobre e desprezado. E  qual  a  razão, se   não porque  não  entram  no  santuário,  e vêem  em  que  lugar  escorregadio  eles   se encontram, e qual será o fim destes homens? Em uma palavra, esta é uma ruína de milhões de almas. Eles passam a vida toda fora do caminho do Céu, e ainda  assim não são  persuadidos a  perguntar pelo caminho; mas  precipitam-se, fecham  os olhos, e entregam-se ao perigo. Milhares  partem  deste  mundo  sem  que  tenham gasto, no total, o período de um dia testando, pelas Escrituras, se seu estado é bom e seus caminhos são certos. Não adianta; ainda que  seus  mestres  lhes digam que precisam ser santificados e mudar de rumo,  eles  discordarão  deles, embora   não sejam  tão sábios  nem  tenham  tanto  conhecimento  quanto  seus  mestres; e  os contradirão,  não crerão  neles,  nem os  considerarão.  Por  causa  disso, não conseguimos com que venham a nós, a fim de que sujeitem suas questões  à  teste, e deixem que a Escritura seja o juíz. Se  eles  apenas  tomassem  essa  atitude,  não teriam pensamentos tão duros sobre seus mestres, nem se ofenderiam por causa do seu modo franco e rigoroso de lidar com eles.

Se assim você fizesse, então diria: 'Agora eu vejo que o  ministro  não   diz estas coisas se si mesmo; ele fala apenas  o  que  Deus  lhe  ordena;  e  se  ele   não entregasse a mensagem do Senhor, ele seria indigno e desqualificado para ser  Seu embaixador. Ele seria cruel para comigo, se  não  me  puxasse  do  fogo  do modo mais franco e rigoroso. Ele me odiaria, se não  me  repreendesse,  mas   permitisse que eu ficasse no pecado. Se ele estivesse preocupado em agradar a  homens,   não seria  um  servo  de Cristo. Eu  sei  que ele  não  sente  prazer  em  me  afligir   ou provocar; mas ele estaria concorrendo para  a  sua  própria destruição  se  não  me alertasse do perigo em que me encontro. Eu não tenho razão  em  desejar que  ele tenha sua alma condenada, e permita que a mesma coisa aconteça com a minha;  e tudo pelo temor de me desagradar, estando eu em pecado'. Estes seriam os seus pensamentos se você apenas provasse nossas palavras pelas Escrituras, para ver se falamos ou não de  conformidade  com  a  vontade  de Deus. Não há dúvida de que nossas palavras penetrariam  mais  profundamente no seu coração, sendo mais fixadas e mais preciosas aos seus olhos, se você viesse   a entender que elas são palavras de Deus. Esta, portanto, é a minha súplica, para  que  a  obra  da  sua  conversão não venha a ser abortada; leve tudo o que ouvir às Escrituras, e ali  examine  e  veja  se é realmente assim ou não; a fim  de  retire  suas  dúvidas  e  se  torne convicto,  ao invés de ficar hesitante; e para que a sua fé seja  estabelecida  pela  autoridade   de Deus. Assim, a obra será divina e, por conseguinte, poderosa e eficaz, visto que as bases e razões são divinas. Se você não  ficar  satisfeito  com  a  doutrina  que   o ministro prega, examine primeiramente você mesmo as Escrituras; e se isso não  o convencer, vá a ele, e peça-lhe que mostre a você suas bases na Palavra de Deus, e que ore por você, para que Deus lhe dê um entendimento correto dela. Você questiona se há realmente um  julgamento  realmente  tão severo, um Céu, e um inferno, como os ministros lhe dizem? Examine as escrituras em  Mt 25 e 2 Ts 1:8-10; Jo 5:29; Mt 13. Você questiona que um homem não possa ser  salvo sem conversão, regeneração e santificação? Abra sua Bíblia, e veja o que diz Deus em  Jo 3:3,6; Mt 18:3;  2 Cor 5:17;  Rom 8:9;  Heb 12:14.  Você   pensa  que   um homem  pode ser salvo sem conhecimento? Deixe que  a  Escritura  julgue:  2  Cor 4:3,4; Jo 17:3; Os 4:6. Você pensa que um homem pode ser  salvo,  comportando-se como a maioria se comporta, vivendo no caminho  ordinário  em  que o mundo vive? Examine as Escrituras e veja, Mt 7:13,20; 22:14; lc 12:32. Você pensa que uma alma não humilhada   e  que  nunca  foi  contristada  e  teve  um   coração quebrantado  por  causa  do  pecado  pode ser salva?  Teste  com:  Is  57:15,66;  Sl 51:17; lc 4:18; Mt 11:28. Você pensa que um homem pode ser um servo de  Deus vivendo uma vida carnal e conservando seus pecados? Prove com Rom 8:13;   Gál 6:8; Ef 5:5,6; 1 Jo 3:9,10. Você tem  dúvida  quanto  à necessidade de fazer tanto esforço para ser salvo, e ter tanto empenho, e  fazer  da  religião  a  coisa principal da nossa vida? Teste com o Sl 1:1-3; 1 Pe 4:18; Heb 7:14;  lc  10:42;  13:24;   Ef 5:15,16. Você pensa que um homem mundano, cujo coração está mais na terra do que nos Céus, pode ser salvo? Teste com 1 Jo 2:15; Fp 3:19; Col 3:1; lc 14:26,33. Você tem dúvidas se deveria servir a Deus com sua família, instruí-los, e orar  com eles? Examine Jos 24:15; Dt 6:6,7; Dn 6:10,11; Ex 20:10. Assim,  se   você,  em  todas  estas  importantes  questões,  apenas   for   às Escrituras, para  ver  se  elas  confirmam  o  que  seus  mestres  dizem, você  cedo poderia Ter suas dúvidas tiradas, e isto pela autoridade  mais  infalível do mundo. Você pode  pensar  que  os seus ministros  estão  enganados, mas eu espero  que admita  que  Deus  não  pode  estar  enganado. Você  pode   pensar   que  os   seus ministros  são  impetuosos,  presunçosos, ou  que  falam  de  tal  modo  por   terem prevenção contra você; eu  só espero  que  não  ouse  pensar assim do Senhor; Ele não tem nenhuma prevenção contra você, nem fala  uma  só palavra  que não seja confiável. Você pode  pensar  que  somos  parciais, mas  Deus  é imparcial.   Que melhor juiz  poderia ter  você, do  que  Ele, que  é infalível e, no  final, julgará  a todos? Se algum papista colocar em  sua  cabeça  a  pergunta: Quem  é o  juiz do sentido das Escrituras? Eu respondo: Quem é o juiz do Juiz do mundo inteiro? A lei é feita para julgar você, e não para ser julgada por você. Ninguém pode ser melhor juiz do sentido da lei do que o próprio autor da  lei, embora  outros  devam julgar seus casos pela lei. O seu dever é discernir, entender, e obedecer a lei; e o nosso  é ajudá-lo a entendê-la; mas não é nossa tarefa, nem a sua, o  ser  o  seu juiz próprio ou absoluto. Pelo menos onde fala  claramente, ela  não  precisa  de  juiz.  Venha portanto à Palavra, com humildade e humilhação, com uma  disposição ensinável de espírito, um desejo de aprender a verdade,  uma  resolução  de  aceitá-la,  e   de submeter-se ao que lhe será revelado. Implore  a  Deus  que  Ele  lhe  mostre   Sua vontade, que o guie verdade, e você descobrirá que Ele será encontrado por aquele que O busca.



Tradução:
Paulo Anglada

Revisão:
layse Anglada
Gedson Almeida

Edição e Impressão:
Editora Clássicos Evangélicos
BR  316, Alameda Caixaparah, 49
Caixa Postal, 310
67100  Ananindeua  Pa
CGC 22.916.779/0001  22
Insc. Est. 15.137.764  2

Direitos desta tradução reservados originalmente  pela  
Editora Clássicos Evangélicos

Publicado por : Reforma Radical ~ Aproveite para ler muitos outros textos.

Artigo: Examina as Escrituras - Richard Baxter . Publicado por: Reforma Radical dia: 28 abril 2013 . Esperemo que este artigo tenha edificado sua vida e que você volte muitas outras vezes. Aproveite para comentar sobre o texto. 0 Comentário na postagem: Examina as Escrituras - Richard Baxter
 

0 comentários:

Postar um comentário