E-book, “Pregar o Evangelho”, por Charles Haddon Spurgeon


Algumas Citações do Sermão:

__

“(...) a Bíblia, toda a Bíblia e nada além da Bíblia é o estandarte do verdadeiro Cristão!”

“Deus não permita que eu corrompa de tal maneira a minha natureza e de tal maneira me endureça, que não chegue a derramar nenhuma lágrima, quando considere a perdição dos seres humanos que me rodeiam (...)”

“Quem prega melhor, sente que prega pior.”

“A primeira resposta que darei à pergunta é esta: Pregar o Evangelho é expor cada doutrina contida na Palavra de Deus, e dar para cada verdade sua própria proeminência. Os homens podem pregar uma parte do Evangelho; podem pregar unicamente uma só doutrina do Evangelho; e eu não diria que um homem não prega em absoluto o Evangelho se só sustenta a doutrina da justificação pela fé, “Porque pela graça sois salvos por meio da fé”. Eu considerá-lo-ia um ministro do Evangelho, mas é alguém que não prega todo o Evangelho. Não pode afirmar-se que um homem prega todo o Evangelho Deus, se deixa de lado, consciente e intencionalmente, uma só verdade do nosso bendito Deus!”

“Mas, nos corresponde julgar a Verdade de Deus? Devemos colocar Suas palavras na balança e dizer: “Isto é bom e isto é mal”? Devemos tomar a Bíblia e amputá-la e dizer: “Isto é palha e isto é grão”? Devemos desfazer-nos de alguma das Verdades dizendo: “Não me atrevo a pregá-la”? Não, Deus não permita! Qualquer coisa que está escrita na palavra de Deus, é para nossa instrução: Toda ela é útil, seja para repreensão, ou para consolo, ou para a instrução em justiça. Nenhuma Verdade da Palavra deve ser ocultada, antes cada porção dela deve ser pregada segundo seu ordem correta!”

“Ah! Meus amigos, acaso não devemos exaltar mais ainda a Cristo em nossa pregação, e exaltar mais ainda a Cristo em nossas vidas? A pobre Maria disse: “Retiraram ao Senhor do sepulcro e não sabemos onde o colocaram”, e poderia dizer agora o mesmo se ele saísse da tumba. Oh, que haja sempre um ministério que só exalte a Cristo! Oh, que tenhamos pregações que magnifiquem a Cristo em Sua Pessoa, que exaltem Sua Divindade, que amem a Sua Humanidade! Oh, que a pregação sempre mostre a Ele como Profeta, Sacerdote e Rei para Seu povo! Que o Espírito manifeste ao Filho de Deus à Seus filhos através da pregação! Precisamos ter uma pregação que diga: “Olhai a mim e sereis salvos, vós todos os confins da terra!” Pregação do Calvário, teologia do Calvário, livros sobre o Calvário, sermões sobre o Calvário! Estas são as coisas que queremos e na proporção em que o Calvário seja exaltado e Cristo seja engrandecido, nessa medida o Evangelho é pregado em nosso meio”.

“(...) pregar o Evangelho não é pregar certas verdades com respeito ao Evangelho; não e pregar sobre pessoas, se não pregar às pessoas. Pregar o Evangelho não consiste em falar sobre o que o Evangelho é, senão em pregá-lo ao coração, não por meio do teu próprio poder, senão debaixo da influência do Espírito Santo. Não é estar no púlpito e falar como se nós estivéssemos dirigindo ao anjo Gabriel dizendo-lhe certas coisas, senão falar de homem a homem e derramar nosso coração no coração do companheiro. Isto, creio eu, é pregar o Evangelho e não pronunciar entre os dentes algum árido manuscrito no Domingo à manhã ou à noite. Pregar o Evangelho não é mandar a um padre para que faça o trabalho por ti; não é vestir a roupa fina e pronunciar uma altíssima dissertação. Pregar o Evangelho não é, com as mãos de o bispo, fazer uma oração que constitui um belo exemplar e logo ceder ao púlpito para que uma pessoa mais humilde pregue. Não. Pregar o Evangelho é proclamar com língua de trombeta e zelo aceso as inescrutáveis riquezas de Cristo Jesus, para que os homens possam ouvir, e entendendo, possam voltar-se a Deus com todo seu coração. Isto é pregar o Evangelho”.

“Eu não acho que os jovens são chamados por Deus a qualquer grande obra que pregam uma vez por semana e pensam que têm feito o seu dever. Eu acho que se Deus chamou um homem, Ele vai impeli-lo a ser mais ou menos constantemente para ele e ele vai sentir que ele deve pregar entre as nações as insondáveis riquezas de Cristo!”

“Parar de pregar? Parar de pregar? Deixe o sol parar de brilhar e vamos pregar na escuridão! Deixe as ondas parar o seu fluxo e refluxo e ainda a nossa voz deve anunciar o Evangelho! Deixe o mundo parar de suas revoluções, deixe-os planetas cessarem seu movimento – nós ainda vamos pregar o Evangelho.”

“Mas oh, meus amigos, se é este o ai de nós se não pregarmos o Evangelho, qual é o ai de vocês se ouvirem e não receberem o Evangelho?”

♦ Fonte: www.SpurgeonGems.org
♦ Tradução: www.oEstandarteDeCristo.com

>> DOWNLOAD DO E-BOOK <<